(***)  TEXTO PRODUZIDO PELO FORNECEDOR DO SISTEMA SUCROENERGÉTICO SEM A INGERÊNCIA DO JORNALISMO DA REVISTA OPINIÕES

Cerradinho Bionergia terá mais 90 MW com turbina em chapadão do Céu, Goiás
 

Turbinas TGM agregam valor e garantem receita ao setor sucroenergético

O cenário industrial no Brasil dá passos largos e significativos quando o assunto é turbinas a vapor para geração de energia elétrica. O processamento de matérias primas como cana-de-açúcar, palha, milho, sorgo sacarino, entre outras, para produção de etanol 1G, 2G, açúcar, energia, leveduras e outros produtos em uma mesma planta, garante a geração de energia e, ainda, potencializa um excedente para exportação.

O diretor de engenharia da TGM, José Paulo Figueiredo, afirma que a diversificação no processamento de matérias primas é uma alternativa que está ganhando espaço nos projetos. “Tecnicamente, a escolha do produto a processar é uma decisão de cada unidade e apresenta uma gama de alternativas com relação à turbina a vapor que será aplicada.”, explica.

Segundo ele, todos os itens compõem a versatilidade das turbinas TGM. “Prova disso, são as inúmeras inovações desenvolvidas para cada cliente que tornaram a empresa referência mundial, justamente por ser o berço das tecnologias no setor sucroenergético e por trazer soluções versáteis, seguras e eficientes em diversos segmentos”.

Uma das soluções é o ciclo Regenerativo que aumenta a eficiência da planta, gerando mais vapor com o mesmo combustível, utilizando parte do mesmo para aquecer o condensado que retroalimenta a caldeira.
José Paulo Figueiredo enfatiza que é necessário, na fase de projeto, estudar todas as possibilidades para que a turbina esteja preparada para os processos futuros.

Projeto atende os mais variados processos produtivos - Um exemplo prático é a consolidação do fornecimento de mais 90MW para a Cerradinho Bioenergia, localizada em Chapadão do Céu, GO. O equipamento é preparado para atender processos de produção açúcar, etanol 1G, 2G, etanol de milho e energia elétrica com ciclo regenerativo, complementando os 80 MW já instalados.

Segundo Marcelo Severi, gerente do departamento comercial da Unidade de Negócios de Turbinas TGM, o desenvolvimento do projeto permitiu atender diversos processos industriais, maximizando a geração de energia elétrica e proporcionando um incremento da energia disponível para exportação.

“Não há uma fórmula padrão. Estudos determinam a melhor solução para cada negócio e a TGM conta com uma estrutura completa para auxiliar nos estudos e no fornecimento de equipamentos para geração de energia e cogeração, com tecnologia 100% nacional”, completa Severi.

“A TGM é uma multinacional brasileira que fabrica turbinas a vapor compactas, de fácil operação para geração de energia até 150 MW de potência nominal, sendo elas de maior eficiência termodinâmica do mercado. A TGM também fabrica redutores paralelos e planetários que contribuem com a eficiência na cogeração” lembra Severi.

-------------------

Sobre a TGM: Com 23 anos de experiência no mercado, a TGM está sediada em Sertãozinho, possui outras três unidades sendo: Maceió, no nordeste brasileiro, São José dos Campos, próxima a capital de São Paulo e em Nürnberg, na Alemanha, bem como está presente em mais de 40 países e mais de 550 clientes atendidos anualmente. Considerada a maior empresa da América latina no segmento, a TGM é uma multinacional genuinamente brasileira que adquiriu o respeito e a confiança de seus clientes na fabricação de mais de 1.000 turbinas a vapor que totalizam 10.2 GW de energia, 1.330 redutores planetários, 460 redutores paralelos, 28 redutores especiais e 550 turbinas repotenciadas. Realiza também serviços de repotenciamento, revisão, modernização em turbina e redutor de qualquer marca. Além da tecnologia 100% brasileira, outro diferencial é o Atendimento 24hs da Assistência Técnica, realizando o atendimento de forma ágil, eficaz e precisa.