Me chame no WhatsApp Agora!

Marcelo Campos Ometto

Presidente do Conselho de Administração do Grupo São Martinho e da Unica

Op-AA-64

Tem que ser assim
Neste momento inédito em nossas vidas, como indivíduos e sociedade, em que estamos vivendo uma nova rotina ajustada por uma pandemia global, as incertezas se tornam presentes, e a capacidade de nos adaptarmos ao novo se torna essencial. Sempre fui um entusiasta do otimismo e, ainda que os dias atuais tragam aos cidadãos e às empresas, no Brasil e no mundo, o desafio na tomada de decisões acertadas, tenho certeza de que seguiremos e sairemos do outro lado, melhores, mais fortes e prontos para seguirmos adiante. Tem que ser assim. 
 
Como cidadão, e como empresário, acredito que o caminho a ser atravessado ao longo dos próximos meses permitirá às empresas navegarem em águas ora translúcidas, ora desconhecidas, e cabe a nós responsáveis e à frente estar preparados para adotar o melhor caminho possível aos negócios.

Não será um caminho fácil, e, para isso, precisamos estar preparados para assumir riscos e incertezas e, através deles, sermos serenos e racionais nas tomadas de decisão, reforçando grandemente a diligência e a disciplina na alocação do capital. Não tenho dúvidas de que nossos negócios irão continuar prosperando, como sempre. E, para aqueles que, eventualmente, tenham dúvidas sobre seus negócios, sejam ágeis em suas decisões e façam o que for necessário para estarem adaptados a este momento. 
 
Mais importante do que falar de nossos negócios é falar das pessoas que fazem o nosso negócio. Nossa gente foi fundamental ontem, é hoje e sempre será. Conseguiremos superar os desafios juntos com as pessoas que trabalham e colocam, em seu dia a dia, de maneira segura, todo seu conhecimento para contribuir para o desenvolvimento das empresas, contribuir para a sociedade, a economia e tornar o mundo melhor.

E esse senso de comunidade diante da atual pandemia está fortemente permeado em todas as relações: entre cidadãos comuns, empresas e instituições públicas e privadas, para que, juntos, se mobilizem para superar esse momento de grande desafio. É de conhecimento público que as doações ultrapassam a marca de R$ 2 bilhões, através de  recursos financeiros, doações de produtos e insumos, além da contribuição de centenas de milhares de cidadãos engajados em contribuir. 
 
Essa colaboração só fortifica as relações, e, dentro delas, ressalto a importância de uma articulação positiva entre entidades, governos e sistema financeiro, para que a recuperação das atividades econômicas, sociais e políticas possa ser mais rapidamente normalizada, após superarmos as intempéries, consequentes da Covid-19, assim como a crise do preço do petróleo, que vem afetando fortemente o dia a dia das empresas de diversos setores.
 
Mesmo diante desse cenário de grande desafio, o setor sucroalcooleiro, um dos mais representativos da economia brasileira, obviamente não poderia  ficar de fora desse momento de solidariedade e vem contribuindo fortemente no combate à Covid-19. Como representante do setor, e presidente do Conselho da Administração de uma das maiores empresas do ramo, referência no Brasil e no mundo, me sinto porta-voz de inúmeras empresas que, de modo extraordinário, uniram seus esforços e capacidades para produzir e doar centenas de milhares de litros de álcool, com distribuição rápida e eficaz para hospitais públicos e unidades de atendimento do SUS e Santas Casas, em diversos estados e regiões. 
 
É nosso dever colaborar para uma ação de extrema importância, que, somada a todas as outras de milhares de empresas e cidadãos, está salvando vidas. E temos que continuar.Solidarizo-me com outras empresas do setor sucroalcooleiro, e sabemos que este ano, que há pouco tempo começou, deverá ser um ano-safra para enfrentar desafios e incertezas. 
 
Mas tenho a serenidade em pensar que, definitivamente, essa não é a primeira crise aguda que nos afeta, assim como os demais setores da economia, e nem será a última. O importante é estarmos preparados, certos de termos disciplina na gestão de nossos negócios e seguirmos adiante. Esse é o DNA do setor sucroalcooleiro. 
 
Um setor essencial à economia, cumprindo um dos papéis mais importantes dentro do agronegócio: garantir alimento, combustível e energia, para atender às necessidades básicas da sociedade.